SHEIK CFTV

Notícias na Santa Ifigênia

Listando: 1 à 5 de 1196
“Estamos criando um ecossistema para bilhões de pessoas e não milhões”, afirma criador da Cardano

Charles Hoskinson, fundador de Cardano afirmou recentemente que a criptomoeda está sendo construída para atender bilhões de usuários em todo o mundo e não milhões.

Em um novo vídeo, Hoskinson disse a seus 429.700 seguidores que a motivação por trás do desenvolvimento da quarta maior criptomoeda é baseada em duas questões-chave.

“O objetivo de Cardano é perguntar: Para onde precisamos ir? O que precisamos fazer para ter um ecossistema com um bilhão de pessoas, não um ecossistema com um milhão? Como podemos ser capazes de fornecer de forma sustentável um sistema operacional financeiro para isso? ”

Cardano para o mundo
Assim, com Cardano visando atender uma parte significativa da população global, Hoskinson revela as razões pelas quais eles escolheram redesenhar o modelo de contrato inteligente do zero.

“O que decidimos fazer é reconstruir todo o modelo de contrato inteligente. Um, porque não é seguro e você pode ver isso com os bilhões de dólares em fundos de clientes que foram perdidos por causa de aplicativos hackeados inseguros. Dois, não é sustentável: previsibilidade de custos, altas taxas de gás que os aplicativos têm. ”

Além disso, Hoskinson também destaca que o modelo de contrato inteligente de ADA permitirá que milhões de desenvolvedores em todo o mundo participem do ecossistema.

“Existem apenas 80.000 desenvolvedores Solidity. Existem 25 milhões de desenvolvedores em todo o mundo que são desenvolvedores Dot Net e desenvolvedores Java e assim por diante.

Então, como trazemos essas pessoas e como fazemos com que usem suas ferramentas, técnicas e linguagens que escreveram coletivamente, trilhões de dólares em software ao longo dos últimos 40 anos no ecossistema Cardano? ”

IOHK na África
Além disso, quanto à recente entrada da IOHK na África, Hoskinson diz que seu projeto no continente está apenas começando.

“A Etiópia levou mais de quatro anos para negociar, durante uma guerra civil. E apesar de estar listada nos 5% dos países com mais baixa facilidade para fazer negócios, conseguimos fechar um negócio para cinco milhões de pessoas. Este vai crescer para mais de 20 milhões de pessoas, que é um dos maiores, se não o maior, negócio em nosso setor. ”

(Fonte: Por Gabrieli Torres) - 23/05/2021
Apple iPhone 12 responde por um terço da receita global de celulares

Apple, Samsung e Xiaomi levaram mercado de celulares a um recorde de faturamento, com US$ 113 bilhões em vendas no mundo

A linha de modelos do iPhone 12 dominou a venda de smartphones no primeiro trimestre de 2021 e correspondeu a um terço da receita do mercado de celulares. O bom desempenho da Apple, além da Samsung e da Xiaomi, levou o mercado de smartphones a novo recorde de faturamento, acima de 100 bilhões de dólares - as vendas chegaram à marca de US$ 113 bilhões globalmente.



Os dados são da consultoria de tecnologia Counterpoint. Segundo ela, a cada cem celulares vendidos no mundo entre janeiro e março, quarenta e dois eram da Apple.

A preferência dos consumidores americanos pelo iPhone 12 Pro Max levou o celular ao topo da categoria de smartphones mais vendidos. Logo abaixo, na segunda e na terceira posição, estão o iPhone 12 e o iPhone 12 Pro. O Galaxy S21 Ultra, modelo de ponta da Samsung, também teve destaque nos mercados europeu e americano. Ainda assim, ficou atrás do iPhone 11 na lista de vendas.

A Xiaomi teve recorde de participação no mercado global de smartphones: a empresa vendeu 48,5 milhões de unidades nos primeiros três meses do ano. O recorde foi puxado pelas vendas na China, Índia, Rússia e Espanha. A forte presença da marca em mercados como América Latina e Europa preenche o espaço deixado pela compatriota Huawei, e consolida a Xiaomi como uma das principais ofertantes de 5G.

Na lista dos celulares mais vendidos do trimestre, apenas o iPhone 11 e o iPhone SE não têm suporte para conexão 5G - a partir de agora isso é padrão nos produtos mais modernos.



Apple e Samsung: mercado sofre escassez de chips
Em 2020, o mercado de tecnologia sofreu com escassez de materiais como chips, principalmente por que um dos grandes fornecedores da cadeia, a China, foi o primeiro a sofrer com os impactos provocados pela COVID-19. Isso fez com que as gigantes dos smartphones adiantassem seus principais lançamentos. Por isso, a remessa global de smartphones cresceu 20% no primeiro trimestre de 2021 em comparação anual.

A Samsung alertou em seu balanço trimestral, divulgado em abril, sobre a falta de semicondutores. Em 2020, a Apple atrasou o lançamento do iPhone 12 devido à indisponibilidade do produto e, neste ano, adiou a produção de dois de seus principais produtos, o Macbook e o iPad, pelo mesmo motivo. Segundo especialistas, a escassez de chips pode durar até 2022 e afetar o preço de celulares, videogames e outros eletrônicos.

(Fonte: Pedro Knoth - Gizmochina - Tecnoblog) - 23/05/2021
Mineradores de Ethereum estão ganhando US$ 77 Milhões por dia

Os mineradores de Ethereum têm obtido mais receita do que os de Bitcoin nos últimos dias.

Segundo a Data Dashboard do The Block, os mineradores de Ethereum estão ganhando cerca de US$ 77 milhões em receita diária, já os mineradores de Bitcoin estão faturando US$ 67 milhões. O Ethereum está dando US$ 10 milhões, em média, a mais que o Bitcoin.

Isso aconteceu algumas vezes nos últimos meses. As mineradoras de Ethereum obtiveram receitas maiores do que as de Bitcoin no início de fevereiro e no final de abril. O que se percebe é que isso está começando a acontecer com mais frequência, quando era uma ocorrência rara nos últimos anos.



Uma das razões pelas quais as mineradoras de Ethereum estão obtendo receitas mais altas é que o preço do éter aumentou significativamente nos últimos meses.

Ele continuou a subir nas últimas semanas, enquanto o preço do bitcoin estagnou. Depois de começar o ano com US $ 730, um éter vale cerca de US $ 4.300.

Rede Globo investe em empresa de criptomoedas
Nesta quarta – feira (12), Globo Ventures, um braço da emissora de televisão Rede Globo fez um aporte na gestora de criptomoedas brasileira Hashdex, o montante total captado pela Hashdex foi de R$ 135 milhões a rodada foi conduzida pela Valor Capital.

A maior corretora de bitcoin do Estados Unidos , CoinBase, também participou da rodada que foi restrita. Hashdex ficou famosa após lançar o primeiro ETF de Bitcoin na Bolsa de Valores (B3 ).

O objetivo da gestora é expandir suas operações em solo internacional e reforçar seu times que, atualmente conta com 25 colaboradores.

Padrão de casa conectada une Alexa, Siri e Google Assistente

Projeto em desenvolvimento desde 2019 muda de nome; "Matter" terá mais detalhes apresentados no Google I/O 2021

Amazon, Apple e Google são apoiadores de uma aliança fundada em 2019 que irá certificar dispositivos domésticos inteligentes a partir deste ano. Renomeado para "Matter", o projeto integrar aparelhos em um único ecossistema de casa conectada com a criação de um padrão que funcione em dispositivos compatíveis com a Alexa, Google Assistente e Siri, entre outros.

De acordo com Tobin Richardson, executivo da Connectivity Standards Alliance (antes Zigbee Alliance), a ideia é que o padrão possibilite a comunicação de dispositivos em redes cada vez mais complexas, para que todos os aparelhos "falem a mesma língua", independentemente da marca.

Desse modo, os consumidores poderão ficar tranquilos para comprarem lâmpadas, câmeras, fechaduras ou qualquer outro produto inteligente, sem se preocupar com a compatibilidade de tudo isso.

"Os planos de casa inteligente não podem crescer se cada fabricante de dispositivos tiver que desenvolver produtos que funcionem para cada protocolo de ecossistema", afirmou Kevin Ho, gerente de produto sênior do Google Nest, o que demonstra por que é importante que as empresas estejam unidas para tornar o projeto realidade.

Um novo nome para projeto CHIP, lançado em 2019
Matter é um novo nome para o projeto CHIP (Connected Home over Internet Protocol), criado em 2019, que foca em segurança e visa aumentar a compatibilidade entre os diversos ecossistemas de smart home. A mudança foi anunciada em um evento que contou com líderes de smart speakers da Amazon e do Google, do Samsung SmartThings, Signify (antiga Philips Lighting) e Comcast.

O padrão Matter vem sendo desenvolvido em projeto de código aberto livre de royalties no GitHub. Para além da facilidade de uso, as empresas também têm o desafio de torná-lo seguro e confiável. "Ainda temos um longo caminho pela frente em termos de construção de confiança", disse Richardson. "Você tem que merecer isso."

O Google irá detalhar mais sobre a Matter durante sua conferência anual para desenvolvedores, Google I/O, que está marcada para o dia 18 de maio.

(Fonte: Ana Marques - CNET) - 12/05/2021
Raspberry Pi 400 chega ao Brasil, mas preço sobe além do esperado

O teclado com computador embutido já está disponível oficialmente no mercado nacional, mas taxa de conversão supera R$ 14

O Raspberry Pi 400, teclado com computador embutido, já está disponível de forma oficial no Brasil, após ser homologado pela Anatel. O dispositivo foi anunciado no exterior por US$ 70 e, geralmente, tem como atrativo o preço relativamente baixo. No entanto, o RPi400 chegou à FilipeFlop, uma das revendedoras oficiais Raspberry Pi, por R$ 999,90 - preço bem acima do esperado.

Considerando o valor do produto nos Estados Unidos, a taxa de conversão para o Raspberry Pi 400 fica em aproximadamente R$ 14,28, superando inclusive o que chamamos de "dólar Apple", atualmente em R$ 13.

O mini computador ainda não está disponível na RoboCore, outra revendedora oficial. Mas o histórico baseado em outros modelos sugere que a diferença deve ser pequena, na casa dos R$ 10, no máximo.

Preço não inclui kit completo Raspberry Pi 400
O kit completo do Raspberry Pi 400 inclui mouse, microSD (com Raspberry Pi OS), cabo HDMI e fonte. Ele sai por US$ 100 no exterior, mas por aqui levando apenas a fonte e o mouse (acessórios recomendados na loja), além do teclado com o computador embutido, você já gasta R$ 1.189,70.



O Raspberry Pi 400 tem chip Broadcom BCM2711 acompanhado de 4 GB de memória RAM. Ele traz duas portas USB 3.0 e duas micro-HDMI posicionadas na traseira do teclado, o que permite o uso de dois monitores. Com o kit completo, ele pode ser utilizado para, por exemplo, incentivar crianças a aprenderem programação ou executar tarefas em ambientes corporativos.

Ficha técnica do Raspberry Pi 400
Processador Broadcom BCM2711, quad-core Cortex-A72 (ARM v8) 64-bit SoC
Clock 1,8 GHz
Memória RAM: 4GB DDR4
Adaptador Wifi 2.4 GHz and 5.0 GHz IEEE 802.11b/g/n/ac wireless LAN integrado
Bluetooth 5.0 BLE integrado
2 portas micro HDMI com suporte a vídeos 4K e 60 fps
2 portas USB 3.0 e 1 porta USB 2.0
Slot para cartão microSD
Teclado de 79 teclas
GPIO de 40 pinos
Dimensões: 286 × 122 × 23 mm

(Fonte: Ana Marques - Tecnoblog) - 03/05/2021
Listando: 5 de 1196

Anuncie

Sobre o Portal da Santa Ifigênia

O Portal da Santa Ifigênia foi lançado em 01 de janeiro de 2002, tendo como objetivo principal a divulgação de empresas e produtos comercializados na região da rua Santa Ifigênia no centro da cidade de São Paulo, focando-se principalmente em produtos voltados para a área de eletro-eletrônicos.