SHEIK CFTV

Notícias na Santa Ifigênia

Listando: 1236 à 1240 de 1244
Philips apresenta TV em formato de tela de cinema

O cinema em casa ganhou forma concreta com um novo lançamento mundial da Philips, ainda sem previsão de chegada ao Brasil. A TV Cinema 21:9 foi apresentada nesta quinta-feira (29), na Inglaterra, depois de ser demonstrada em outras cidades europeias.

A tela da linha TV Cinema, como o próprio nome diz, é widescreen (formato retangular), com extensão semelhante àquelas encontradas em salas comerciais.

texto
Televisão 21:9 da Philips, cuja tela tem extensão semelhante às telas de salas de cinema

Segundo o site TechRadar, o problema com o formato 21:9 é que a nova linha da Philips adotará apenas os conteúdos para Blu-ray. "Estamos conversando com fornecedores de filmes [para aumento da distribuição de Blu-ray no formato necessário]" confirmou um porta-voz.

O Blu-ray, segundo o porta-voz, é a fonte ideal para os formatos 16:9 e 21:9 --alguns discos, inclusive, já possuem a opção em seus menus.

"Vamos implantar o formato [em outras linhas de aparelhos] dependendo de aceitação. Acreditamos que haverá uma mudança para o formato 21:9 [a partir de outras marcas], e nós vamos ser os primeiros na mercado."

A TV 3D também foi mencionada, mas não há previsão de que ela seja implementada no modelo 21:9.

Na demonstração desta quinta, a Philips mostrou algumas estatísticas do Centro de Pesquisa em Riscos da Universidade de Southampton, na Inglaterra.

Segundo os dados, 75% dos consumidores desejam a qualidade de imagem de um aparelho novo. Para 52%, a qualidade de som é fundamental, enquanto 42% responderam que um bom preço também é essencial.

"Seria criminoso abandonar [a inovação]", disse o porta-voz da Philips durante a apresentação. "Esse ano será difícil, mas investiremos em tecnologia. O mercado precisa de inovação e, caso não a façamos, estamos fora."

(Fonte: da Folha Online ) - 01/02/2009
Receptor USB leva televisão ao PC

Se a alta definição proporcionada pela TV digital ainda é muito cara nos aparelhos de televisão convencionais, no computador já existem receptores que custam menos de R$ 300 e prometem entregar alta qualidade de imagem.

Como não é raro um monitor possibilitar resolução equivalente a 720p, considerado alta definição, produtos como o TV Way+ permitem captar sinal digital de boa qualidade no PC.

Fraquinha

O problema é que a antena que acompanha o dispositivo (www.evolutepc.com.br), que lembra um pendrive, é muito fraquinha. Ele até capta facilmente o sinal OneSeg, destinado a telinhas, mas, nesse caso, a resolução está mais para YouTube do que para Blu-ray (ou até mesmo DVD).

Mas captar alta definição, em plena região central de São Paulo, não foi possível. Nesse caso, o parco manual diz que é necessário uma outra antena, vendida à parte, assim como o adaptador necessário.

O produto é fácil de instalar, tem um bom software gerenciador e permite gravar a programação dos canais. O preço, de R$ 249, é compatível com outros receptores do gênero.

Multilaser

Para comparar, o receptor TV digital da Multilaser possui capacidade apenas para a resolução OneSeg e custa R$ 189. O aparelho possui fácil instalação no Windows Vista e oferece opções como gravar a programação e editar fotos. No Windows XP, é necessário instalar o DirectX.

Campeão da 250cc quer desafiar Valentino Rossi

Atual campeão da 250cc, Marco Simoncelli não conseguiu ascender à MotoGP de forma imediata, mas isso está longe de preocupar o piloto de apenas 21 anos. Consciente de que iniciará mais uma temporada com a equipe Gilera, o italiano já vislumbra a passagem à categoria rainha para 2010, ano em que pretende desafiar o amigo e compatriota Valentino Rossi.

Polêmico e talentoso como Rossi, Simoncelli garante não ver a hora de desafiar o italiano. Antes disso, porém, o jovem se mostra satisfeito com a chance de iniciar mais uma campanha na categoria de acesso.

"Haverá uma outra temporada na 250cc, sempre com a Gilera. Estou muito contente por ter permanecido, pois é um pouco como uma família", disse o piloto. "Lá todos gostam de mim, e esperamos repetir um campeonato como o realizado neste ano".

Mesmo assim, Simoncelli obviamente já está de olho na inserção na MotoGP, o que pode significar um grande passo na sua carreira e, enfim, o encontro com o italiano mais famoso do mundo das motos.

"Valentino Rossi é um dos maiores de todos os tempos. Com certeza é uma referência e um exemplo, e chegar perto dele já quer dizer que você é muito bom", afirmou. "Se tudo ocorrer bem, deverei passar para a MotoGP no outro ano, portanto se ele não escapar podemos nos encontrar".

(Fonte: Terra Motociclismo ) - 01/02/2009
Santa Ifigênia, em SP, encara desafio de regularizar comércio

A área da rua Santa Ifigênia (região central de São Paulo), conhecida pela venda de equipamentos eletrônicos de ponta, tem ao lado dessa reputação uma outra nada agradável: a de comércio ilegal e a de venda de produtos contrabandeados.

Em todas as ruas, é possível ver softwares, eletrônicos e componentes de informática sendo vendidos sem nota fiscal e garantia de procedência.

Outro aspecto que dificulta a vida do consumidor é não saber se o produto que ele está comprando é realmente legal. Enquanto em alguns casos é fácil supor uma origem duvidosa, em outros é preciso atenção.

Isso porque a informalidade não se limita aos vendedores de rua, mas está presente também entre os lojistas, que em muitos casos não possuem CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica) e não emitem nota fiscal. Sem ela, não é possível comprovar a origem do produto e exigir a garantia do fabricante.

Mas o comércio na região está mudando e parte das lojas passa por formalização fiscal. Um dos fatores que contribuíram para isso foi o programa de incentivos fiscais do governo federal, que tem como objetivo estimular a produção de bens de informática no Brasil. Atualmente, o imposto para um processador, por exemplo, é de 2%.

Com isso, componentes legais chegam a ter o mesmo preço daqueles que são contrabandeados.

Outro fator é a exigência do consumidor. Eduardo Gonçalves Silva, 35, proprietário da Digital West, afirma que, para uma empresa se manter no mercado, é necessário confiança e credibilidade. Sua loja é parceira da Intel há quatro anos e meio, e ele acredita que a tendência é que o número de lojas regularizadas aumente. "Oito anos atrás, só 10% dos estabelecimentos eram legais; hoje, são cerca de 60%".

Nesse cenário, empresas de tecnologia têm adotado diferentes estratégias para garantir a venda de unidades originais de seus produtos na região.

Como a Intel, a Nvidia possui uma loja parceira na Santa Ifigênia, enquanto a Logitech abriu um representante oficial. Ainda assim, é preciso ter cuidado na hora da compra.

Veja dicas para se dar bem nas compras da Santa Ifigênia

Confira abaixo dicas para fazer compras na rua Santa Ifigênia, em São Paulo:

PREÇO
Desconfie de produtos vendidos por valores muito abaixo da média. Verifique o preço de mercado antes de comprar

OFERTAS
Guarde todo tipo de divulgação de preços da loja, seja impresso, seja pela internet

TESTE
Antes de comprar, peça para o vendedor testar o produto e todos os periféricos no local da compra

CONFIRA
Verifique se você está levando tudo o que comprou. Confira se o vendedor recolocou os produtos na embalagem após o teste

SOFTWARES
Se o programa estiver instalado no equipamento comprado, certifique-se de que ele é original pedindo uma comprovação do vendedor. Caso não esteja instalado, procure um certificado de autenticidade na embalagem. Cada fabricante possui suas próprias diretrizes; em caso de dúvida, contate-os

IDIOMA
Manuais e informações do produto devem vir em português. Esse é um direito do consumidor

DÚVIDAS
Procure o Procon (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor; www.procon.sp.gov.br), que forneceu as dicas acima

(Fonte: da Folha de S.Paulo ) - 25/01/2009
Listando: 1240 de 1244

Anuncie

Sobre o Portal da Santa Ifigênia

O Portal da Santa Ifigênia foi lançado em 01 de janeiro de 2002, tendo como objetivo principal a divulgação de empresas e produtos comercializados na região da rua Santa Ifigênia no centro da cidade de São Paulo, focando-se principalmente em produtos voltados para a área de eletro-eletrônicos.