Portais da Cidade

Notícias na Santa Ifigênia

Listando: 1 à 5 de 1008
HyperX lança seu primeiro teclado padrão ABNT2 para gamers

Agora sim, vamos jogar online escrevendo com Ç e com AltGR. E ainda é resistente aos líquidos!

A gente pede isso há tempos, mas a maioria das fabricantes ainda se faz de desentendida. Mas isso está mudando. A HyperX, divisão gamer da Kingston Technology, acaba de atender um dos pedidos mais frequentes da comunidade brasileira de gamers com o lançamento do HyperX Alloy Core RGB, seu primeiro teclado de acordo com as regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT2, que inclui as teclas Ç e AltGR.

“O novo Alloy Core RGB padrão ABNT2 foi desenvolvido para o jogador brasileiro, que sempre teve dificuldade para encontrar teclados de alta performance adaptados à língua portuguesa”, disse Paulo Vizaco, diretor regional da HyperX na América Latina. “Além de atender a demanda relativa ao layout, o Alloy Core RGB chega ao mercado com um preço excelente. É o teclado ideal para gamers que querem melhorar o desempenho sem gastar muito.”

O Alloy Core RGB é um teclado de membrana com estrutura de plástico reforçado, tem uma barra luminosa da HyperX e resiste a até 120ml de líquidos. Suas teclas são silenciosas, respondem rapidamente e a toques suaves, oferecendo sensação tátil.



Além disso, o periférico tem as funções anti-ghosting e N-key rollover, que reconhecem o uso simultâneo de várias teclas e impedem a ativação por cliques indesejados, e efeitos de iluminação RGB dinâmicos que proporcionam brilho intenso em três níveis e seis efeitos.

Compatível com Windows 10, 8.1, 8 e 7, o teclado está disponível por um preço médio de R$ 329,90.

(Fonte: Redação Digital) - 11/2/2019
Dicas vitais para sua segurança em celular, tablet e notebook

Com tantas ameaças virtuais, é possível garantir a segurança de celulares, notebooks e tablets? Confira algumas dicas essenciais.

Virou um território minado. Apps falsos que instalam malwares via Whatsapp, roubo de dados e falhas de segurança em aparelhos transformaram a segurança da informação em uma enorme dor de cabeça.

Nesse cenário, como certificar-se que notebooks, celulares e tablets estão seguros? Confira algumas dicas valiosas para proteger cada aparelho.



Foto: Ervins Strauhmanis / Foter.com / CC BY
CELULARES E TABLETS

Eles são nossos maiores “companheiros” tecnológicos, por isso, acabaram se tronando o alvo principal dos criminosos. Proteja sempre o aparelho com senhas, tanto de desbloqueio quando em aplicativos específicos. Muitos dos serviços e aplicativos possuem camadas adicionais de segurança, como o duplo fator de autenticação. Com sua ativação, é possível prevenir que contas sejam usadas em caso de roubo ou furto com o aparelho desbloqueado.

Por conta do tamanho das telas, é importante tomar cuidado ao utilizar estes dispositivos em público, uma vez que é possível que alguém veja o que está sendo feito. Por isso, a dica é deixar o brilho da tela baixo ou aplicar uma película protetora, dificultando quem está ao redor de ver a atividade sendo realizada.

Tanto o Android quanto o iOS permitem o bloqueio ou limpeza remota do dispositivo para restaurá-lo ao estado de fábrica. Além disso, é possível instalar uma solução de segurança que permita ver a localização do equipamento roubado ou tirar fotos do criminoso com a câmera.

Evite fazer o root ou jailbreaking do dispositivo, ou seja, utilizar as configurações de administrador de sistema, pois essa prática pode ser prejudicial à segurança de seu dispositivo. E tenha cuidado com malwares em lojas oficiais, muitos aplicativos falsos se passam por reais, aproveitando-se da confiança dos usuários nesse ambiente.

“O uso correto das medidas de proteção em um aparelho é o que define a segurança que ele terá”, alerta Camillo Di Jorge, country manager da ESET Brasil, empresa de detecção proativa de ameaças. “O que podemos garantir é que colocando as medidas de proteção em primeiro lugar, é possível aproveitar ao máximo todos os benefícios que cada dispositivo pode trazer.”

NOTEBOOKS
Além de ter senhas fortes, a recomendação primordial é sempre possuir um duplo fator de autenticação. Trata-se simplesmente da adição de mais uma etapa para a confirmação da identidade ao tentar fazer o login ou executar alguma ação. Dessa forma, caso uma senha seja descoberta, quem tentar acessar uma conta pessoal encontrará mais uma camada de proteção.

O ideal seria manter o aparelho em ambientes seguros, com menos chances de roubo ou furto. Mas como isso nem sempre é possível, é aconselhável então não o conectar em redes wi-fi desconhecidas. Ao utilizar internet fora de casa, é interessante o uso de um serviço de VPN, que são redes que restringem o acesso a quem não está autorizado e previnem a interceptação das informações por cibercriminosos.



Existem outros cuidados que podem garantir a segurança nos três tipos de dispositivos, como sempre ficar atento para evitar furtos, ter sempre um antivírus confiável e atualizado, tomar cuidado com links e apps de fontes desconhecidas, atualizar o sistema operacional e os aplicativos, fazer backup, utilizar duplo fator de autenticação sempre que possível e ter senhas fortes, tanto nos documentos como no desbloqueio dos equipamentos. Caso seja necessário se conectar em redes públicas, o ideal é não acessar contas bancárias ou efetuar pagamentos online.

[Dicas gentilmente fornecidas pelos especialistas da ESET]

(Fonte: Demétrio Valente) - 11/2/2019
No iPhone, WhatsApp pode ser desbloqueado com a face e com a digital

A função por enquanto está apenas disponível para usuários da Apple

O medo de alguém pegar seu celular e ler suas conversas confidenciais no WhatsApp pode agora ser resolvido com um novo bloqueio de segurança, disponível na recente atualização do aplicativo para iOS, sistema operacional da Apple. Com o recurso, o usuário pode usar reconhecimento facial ou de impressão digital para restringir o acesso ao aplicativo de mensagens.

A proteção do aplicativo funciona mesmo quando a tela do celular está desbloqueada. Entretanto, notificações e respostas rápidas podem continuar aparecendo na tela, se o usuário manter essas funções ativadas.

De acordo com o site WABetaInfo, que costuma adiantar notícias referentes ao aplicativo de mensagens, o bloqueio de segurança estará disponível para aparelhos Android em breve.

Como ativar. Para usar a ferramenta, o usuário deve entrar nas configurações do aplicativo e procurar as opções de privacidade. Lá é possível encontrar o recurso de bloqueio de tela e ativá-lo.



(Fonte: Redação Link) - 5/2/2019
Google lança terceira geração do Chromecast no Brasil por R$ 349

Com design parecido, dispositivo promete melhoria de até 15% em performance contra versão anterior, lançada em 2016 por aqui; aparelho estará à venda no varejo físico e online

A terceira geração do Chromecast, dispositivo do Google que permite a transmissão de conteúdos do smartphone para a TV, chega nesta terça-feira, 5, ao Brasil. Lançado em outubro do ano passado nos Estados Unidos, o aparelho traz melhorias na performance - com velocidade até 15% superior - e poucas mudanças no design na comparação com a segunda versão, vendida no País desde 2016. O "novo" Chromecast já está disponível no varejo físico e online, a partir de R$ 349

Nos EUA, o aparelho é vendido por US$ 35, nas cores preto e branco - as duas também chegarão ao Brasil. Além da melhoria no desempenho interno, a principal novidade desta versão é a possibilidade de integração do Chromecast com as caixas de som inteligentes do Google, a linha Google Home. Agora, por exemplo, é possível pedir ao assistente virtual para que, por exemplo, ele toque determinada música via Chromecast.

A nova versão também recebeu incrementos na tecnologia já existente: segundo o Google, o Chromecast é capaz de suportar vídeos de 60 fps (quadros por segundo, em português) em 1080p (Full HD) - a segunda versão suportava apenas a qualidade inferior de 720p (HD).

Outra novidade aparece quando o usuário não estiver transmitindo vídeos. O dispositivo permite personalizar as imagens que aparecem na TV, com as fotos armazenadas no Google Fotos do usuário.


(Fonte: Redação Link Estadão) - 5/2/2019
Apple pode lançar serviço de streaming de games

Empresa começou a discutir plataforma à la Netflix com desenvolvedores; Amazon também estuda oferta semelhante

A Apple está planejando o lançamento de um serviço de streaming de games - as informações são do site americano especializado em tecnologia Cheddar, que ouviu cinco fontes próximas ao tema. Segundo a publicação, a plataforma, que funcionaria como uma espécie de "Netflix de jogos eletrônicos", daria acesso a uma biblioteca de jogos para iPhone a partir de uma assinatura mensal.

De acordo com o Cheddar, a empresa começou a discutir o tema com desenvolvedores de jogos no segundo semestre de 2018. Ainda não está claro quanto a assinatura vai custar ou que tipo de jogos o serviço deve oferecer. No entanto, a empresa discutiu com os estúdios que pretende desempenhar o papel de "publisher" (ou editora de jogos), arcando com custos de distribuição e marketing, por exemplo. Procurada pelo veículo, a empresa se negou a comentar o assunto.

Se de fato for lançado, o serviço de streaming de games poderia ajudar a Apple a ter presença em serviços em mais uma categoria - hoje, a empresa já tem o serviço de streaming de música Apple Music e o de armazenamento na nuvem, o iCloud. Para este ano, prevê-se o lançamento de um serviço de streaming de vídeo, ainda sem data definida, mas com parcerias já fechadas com nomes como a apresentadora Oprah Winfrey.

O presidente executivo da empresa, Tim Cook, já declarou que as receitas com serviços podem ajudar a Apple a reduzir sua dependência do iPhone - desde que o aparelho foi lançado, ele responde por mais de 50% das receitas da empresa. Em 2018, os serviços responderam por US$ 39,75 bilhões de faturamento da Apple em seu ano fiscal. A meta de Cook é que o segmento chegue à casa de US$ 50 bilhões em receita no ano que vem.

Hoje, por outro lado, a maior parte da receita da Apple com a loja de aplicativos App Store vem dos jogos - a empresa fica com 30% do que os usuários pagam por um jogo. No caso de assinaturas de games, porém, esse percentual cai para 15% após um ano de contrato.

A Apple, porém, não é a única empresa que está trabalhando em um serviço de assinatura de games: a Amazon também está desenvolvendo uma plataforma semelhante. Além disso, a Microsoft já possui um serviço com tal proposta, mas exclusivo para o Xbox - trata-se do Xbox Game Pass, cuja assinatura custa R$ 30 por mês no Brasil.


(Fonte: Redação Link Estadão) - 28/1/2019
Listando: 5 de 1008

Anuncie

Sobre o Portal da Santa Ifigênia

O Portal da Santa Ifigênia foi lançado em 01 de janeiro de 2002, tendo como objetivo principal a divulgação de empresas e produtos comercializados na região da rua Santa Ifigênia no centro da cidade de São Paulo, focando-se principalmente em produtos voltados para a área de eletro-eletrônicos.